Está procurando por um cardiologista em Natal? Acabou de achar!

Sou a Fernanda Cristina de Araújo sou médica especializada em cardiologia e ecocardiografia.  Eu posso auxiliar você a trazer mais saúde para a sua vida.

Para que você entenda mais sobre a minha profissão e sobre a minha área de atuação, criei esse conteúdo bastante explicativo.

Nela você saberá quando é necessário marcar uma consulta com uma cardiologista e ainda conhecerá mais sobre mim! Vamos lá?

O que um cardiologista faz?

O cardiologista é especializado na avaliação de fatores de risco e patologias que interferem na ocorrência de doenças cardiovasculares, tendo seu principal órgão de estudo: o coração.

Esse especialista é o responsável por garantir que tudo está funcionando como deveria e, caso não esteja, identificar a causa e tratá-la.

Para isso, ele realiza uma história clínica, exame físico e solicita exames complementares, quando indicado.

Eu, pessoalmente, acredito que a prevenção é o melhor caminho a começar com uma dieta saudável,  prática de exercícios físicos regulares, sono equilibrado, e visitas periódicas ao especialista.

Assim, me posiciono como uma cardiologista que está aqui para auxiliar você e trazer mais saúde para toda sua família.

Quais são as principais doenças cardiológicas?

Tão importante quanto saber como encontrar um cardiologista em Natal, é conhecer quais são as principais doenças e estar sempre de olho em qualquer possível sinal delas.

Entre as mais diagnosticadas estão:

Hipertensão arterial

A hipertensão arterial, chamada popularmente de pressão alta, é caracterizada pelo aumento persistente dos níveis pressóricos maiores ou iguais a 140x90mmHg.

Elevações pontuais causadas por estresse, nervosismo ou grandes esforços físicos não são consideradas hipertensão arterial.

Essa doença pode ser silenciosa e deixar sequelas em todo o corpo, como no coração, no cérebro e, até mesmo, nos rins.

Como é feito o tratamento?

O tratamento da hipertensão arterial exige o acompanhamento de um cardiologista, e consiste basicamente em mudanças do estilo de vida, e quando indicado o tratamento farmacológico, encontrando o melhor medicamento para cada paciente a fim de  manter a sua pressão controlada.

Dislipidemia

A dislipidemia é uma causa comum para pacientes procurarem por um cardiologista e consiste no aumento dos níveis de colesterol e triglicérides no sangue.

Normalmente está relacionada com hábitos de vida não saudáveis, mas também pode ter relação com causas genéticas.

Caso esse nível continue alto, sem haver um controle, ele pode causar doenças cardiovasculares, como infartos ou acidente vascular cerebral, o temido AVC.

Como é feito o tratamento?

O tratamento dependerá diretamente de quão alto estão os níveis de triglicérides e colesterol no sangue. Muitas vezes apenas a mudança do padrão alimentar e o exercício físico são suficientes para normalizar seus valores, em outros casos indicamos medicamentos com doses ajustadas baseada no risco cardiovascular que é próprio de cada paciente.

Insuficiência cardíaca

Para que o nosso corpo funcione normalmente, o coração precisa bombear o sangue de forma adequada.  A insuficiência cardíaca acontece quando o coração tem dificuldades para enviar o sangue para os demais órgãos do nosso corpo.

Essa doença pode ter diversas causas, dentre elas: hipertensão, infarto, problemas nas válvulas do coração, arritmias, dentre outras.

O diagnóstico depende de uma série de exames que podem ajudar a identificar a causa quando possível)  e estabelecer o melhor tratamento para o nosso paciente.

Como é feito o tratamento?

O tratamento da insuficiência cardíaca  consiste em tratar a causa base que fez o coração ficar mais fraco e fornecer medicamentos capazes de reverter a disfunção ou até mesmo impedir a progressão da doença.

Valvopatia

Chamamos de valvopatia toda doença que acomete as válvulas do coração. Nós temos quatro válvulas: 

  • mitral
  • aórtica, 
  • tricúspide e 
  • pulmonar.

O prolapso da válvula mitral, por exemplo, é considerado uma valvopatia.

Enquanto alguns pacientes apresentam sintomas como fadiga, falta de ar e dor no peito, outros não têm nenhuma manifestação física do problema.

Dependendo da doença, poderá haver impedimento da passagem do sangue ou ainda refluxo, o que pode causar sérios problemas, levando, até mesmo, ao óbito.

Como é feito o tratamento?

Assim como outras doenças já citadas, o tratamento dependerá diretamente da válvula que está sendo acometida.

Alguns pacientes vão fazer apenas seguimento clínico da doença, caso não haja indicação de intervenção, pode ser necessário uso de medicamentos e procedimentos intervencionistas como cirurgia aberta ou percutânea.

Em todos os casos, a consulta com o cardiologista é obrigatória.

Doença arterial coronária

Também chamada de coronariopatia, é um grupo de doenças que afeta as artérias que fazem a irrigação do coração, as coronárias.

Na maioria dos casos essa doença é causada pelo acúmulo de colesterol nos vasos do coração, impedindo a passagem do fluxo sanguíneo de forma correta. 

Se a obstrução for importante os paciente podem sentir dores no peito, que se não tratado podem levar a um quadro de infarto. 

Como é feito o tratamento?

É uma doença que vai necessitar do uso regular de medicamentos, e caso haja obstruções significativas, pode ser necessário cateterismo com angioplastia e até mesmo cirurgia cardíaca.

Arritmias

Elas ocorrem quando o coração não bate da maneira que deveria, geralmente descompassado, podendo ser mais rápido como as taquiarritmias ou mais devagar como as bradicardias.

Existem muitas razões para elas se desenvolverem, como associação com outras doenças cardíacas, uso excessivo de estimulantes, causas genéticas ou por causas naturais do envelhecimento.

Como é feito o tratamento?

O tratamento das arritmias consiste na maioria das vezes com uso de medicamentos, pode ser necessário procedimentos mais invasivos como cardioversão elétrica ou ablação. Naquelas arritmias em que o coração bate devagar pode ser necessário o uso de marcapasso.

SAHOS

A Síndrome da Apneia e Hipopneia Obstrutiva do Sono, conhecida como apenas apneia, consiste em um distúrbio respiratório do sono.

Como a pessoa não consegue respirar normalmente, há uma diminuição no nível de oxigênio no sangue, o que influencia na saúde de todos os tecidos do corpo.

A longo prazo, a doença também pode afetar o coração, podendo causar:

  • hipertensão arterial e
  • arritmias.

Como é feito o tratamento?

Pode ser necessário o uso de equipamentos como aparelhos bucais ou CPAP (uma máscara usada para dormir a fim de o paciente respirar melhor).

Agora que você já sabe as principais doenças cardiológicas, já consegue reconhecer a importância de marcar uma consulta com um cardiologista em Natal e começar o seu tratamento ou prevenção o quanto antes.

Vamos conhecer os exames que, geralmente, são pedidos pela minha especialidade?

Quais são os principais exames cardiológicos?

Para oferecer o melhor atendimento para os meus pacientes que procuram por uma cardiologista em Natal, também realizamos os principais exames cardiológicos.

Através deles, busco estabelecer de forma mais rápida o diagnóstico dos meus pacientes! 

Confira quais são os exames mais comuns e tire todas as suas dúvidas sobre eles:

Eletrocardiograma

O eletrocardiograma é um exame que avalia o ritmo do coração, a frequência dos batimentos cardíacos e se há o sinal indireto de que alguma doença pode estar acontecendo.

Para isso são colocados eletrodos em diferentes áreas do paciente, como no peito, nos punhos e nos tornozelos.

O exame dura entre 5 e 10 minutos, e não promove nenhuma dor ou desconforto durante a sua realização.

Ele é recomendado para identificar:

  • arritmias
  • problemas nas válvulas
  • suspeita de hipertensão
  • infartos.

Ecocardiograma Transtorácico

O Ecocardiograma Transtorácico consiste em um ultrassom do coração, onde podemos avaliar o tamanho do coração, por avaliação pormenorizada do músculo cardíaco, das válvulas e da função do coração.

Um exame indolor e não invasivo, e o tempo de exame dependerá da complexidade dos achados.

Ele é utilizado para o diagnóstico de:

  • insuficiência cardíaca,
  • arritmias,
  • doenças valvares,
  • aumento no coração,
  • outras cardiopatias.

Ecocardiograma Transesofágico

O Ecocardiograma Transesofágico é um exame mais complexo do que os outros e é muito similar a uma endoscopia.

Após ser sedado, é inserida uma sonda na boca do paciente para o esôfago, órgão muito próximo do coração.

A sonda com um cristal óptico permite a visualização do coração em ótima qualidade.

Esse exame é recomendado para analisar as estruturas cardíacas de forma mais detalhada, muitas vezes quando o paciente está em avaliação para cirurgia cardíaca.

Em geral, leva entre 15 e 45 minutos, dependendo do que se está analisando.

Ele é utilizado para o diagnóstico de:

  • problemas valvares,
  • doenças da aorta,
  • outras cardiopatias.

Ecocardiograma Sob Estresse

O Ecocardiograma Sob Estresse, também chamado de ecodopplercardiograma com estresse farmacológico, é uma combinação de diferentes exames.

Através do eletrocardiograma e do ultrassom, é feita a análise do coração em diferentes momentos, tanto em estado normal quanto em momentos de estresse.

Para simular os momentos de estresse utilizam-se medicamentos que aceleram os batimentos do coração. Eu sempre comparo esse exame com o famoso teste da esteira, mas, nesse caso, não há esforço físico nenhum, o paciente permanecendo deitado o tempo todo.

O medicamento a ser injetado na veia, assim como a quantidade, dependerá de cada paciente e indicação médica. 

Esse exame é recomendado na maioria das vezes para detecção de isquemia ( dificuldade de passagem do fluxo sanguíneo pelos vasos do coração), com a  identificação daqueles pacientes que estão sob maior risco de evoluírem com infarto.  Duração geralmente de 30 a 60 minutos.

EcoDoppler de Carótidas

O EcoDoppler de Carótidas é um ultrassom da região do pescoço, capaz de visualizar as artérias carótidas que levam sangue para o cérebro. 

Através desse exame é possível avaliar o fluxo sanguíneo e identificar a existência de obstruções causadas por placas de gordura.

Ele é indicado para os pacientes que contam com um alto índice de gordura no sangue ou ainda aqueles que experienciam tonturas e desmaios frequentes.

A partir do exame é possível evitar um futuro acidente vascular encefálico.

Quando marcar uma consulta em um cardiologista?

Como você deve ter notado, essa área é muito ampla e importante para a sua saúde, por isso, sempre falo que o cardiologista deve ser agendado periodicamente.

Confira por quais motivos você deve marcar sua consulta:

Prevenção

Não é preciso sentir dores ou mal-estar para visitar um cardiologista!

Através de consultas e exames periódicos é possível prevenir doenças cardiovasculares e trazer mais saúde para a sua vida.

A prevenção deve fazer parte daqueles que têm história familiar de doenças cardiovasculares, uma vez que isso aumenta o risco do desenvolvimento dessas condições.

É importante ainda que a prevenção vá além das consultas periódicas. Busque ter um estilo de vida saudável, sem o uso de cigarros e o consumo excessivo de álcool.

Também é recomendado diminuir a quantidade de sódio consumida diariamente, tanto em relação ao sal colocado na comida quanto no consumo indireto, seja ele em salgadinhos, embutidos ou outros alimentos industrializados.

Contar com uma rotina de exercícios físicos também faz muito bem para a saúde do coração.

Mas lembre-se que antes de iniciar qualquer prática esportiva é impotrtante marcar uma consulta com um cardiologia para se certificar que está tudo certo, evitando problemas mais sérios causados por esforços físicos.

Diagnóstico

Ao sentir sintomas como palpitações, sonolência extrema, fadiga ou dores no peito é indispensável visitar um especialista para identificar a causa.

O diagnóstico precoce de todas as doenças cardiológicas traz mais sucesso para o tratamento e ainda impossibilita que condições mais sérias, como infartos ou acidentes vasculares cerebrais, possam causar sequelas sérias e irreversíveis.

Eu, pessoalmente, gosto de conversar com os pacientes, conhecer o seu histórico, realizar uma análise física e, caso necessário, pedir exames. É a minha forma de garantir o melhor atendimento e não perder nenhum detalhe relevante.

Tratamento

Após o diagnóstico de uma doença cardiológica, é preciso começar o tratamento que pode envolver medicamentos ou não.

Independentemente do método escolhido, o acompanhamento médico deve fazer parte da vida do paciente cardiopata.

Através de exames e visitas regulares será possível identificar se a doença progrediu, como está a recuperação e, até mesmo, se não é necessário fazer mudanças no tratamento atual.

Apenas dessa forma é possível ter uma vida completamente normal, sem precisar se preocupar com o seu coração.

Conte comigo!

Eu sou cardiologista e tenho especialização em ecocardiografia, me formei aqui em Natal mesmo e fiz minha residência e especialização em São Paulo no Incor- USP.

Esse ano, em fevereiro, voltei para minha cidade e agora para ficar!

Faço plantões em hospitais públicos e também atendo em duas clínicas, a HC Cardio, no bairro de Lagoa Nova, e a Cardiocentro, no bairro de Tirol. Atendo particulares e planos de saúde, como a Unimed, e estou animada para ser a sua cardiologista em Natal!

Minha missão é trazer mais qualidade de vida para todos os meus pacientes, os ensinando como cuidar do seu coração ao longo dos anos.

Entre em contato comigo, fale um pouco mais sobre o que você sente. Ficarei feliz em indicar a melhor clínica para suas necessidades e agendar um horário na minha agenda para conversarmos.